A Casa Acolhedora foi fundada em 22 de março de 2007,em razão da necessidade de se atender crianças e adolescentes, pois estes ficavam nas ruas do bairro sem atividades e espaços de lazer, cultura e educação.
A Casa Acolhedora, entidade sem fins lucrativos, atende 80 crianças e adolescentes por meio do serviço  de Convivência e Fortalecimento de Vínculos ( Modalidade I), de segunda-feira a sexta-feira das 08h às 17h,propiciando diversas atividades para  trabalhar a Convivência Social e Participação, para que estes sejam protagonistas de suas histórias.
O atendimento familiar/ acompanhamento é realizado por meio do Serviço Social, buscando o fortalecimento dos vínculos familiares.
Atualmente todas as atividades desenvolvidas pela instituição são mantidas por meio de concorrência de editais de projetos federais, estaduais ou municipais; doações mensais, sendo estas fixas e esporádicas, de natureza financeira e em gênero, de pessoas físicas ou jurídicas, porém estas doações não suprem a necessidade institucional, assim continuamente buscam-se novas parcerias para melhorar  ainda mais o trabalho prestado às crianças e adolescentes na Casa Acolhedora.
A instituição tem como objetivo contribuir para o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes, de 6 a 14 anos, em condições de vulnerabilidade social e risco pessoal e social, por meio de serviços sócio educativos visando a proteção, sociabilização e o fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários.

Missão
Contribuir com o processo de formação do futuro cidadão, com a intenção de reduzir a situação de exclusão e risco social de crianças e adolescentes do Parque Universidade I, favorecendo o seu desenvolvimento biopsicosocial.

Visão
Oportunizar às crianças, adolescentes e familiares espaço acolhedor para o seu desenvolvimento pessoal e fortalecimento dos vínculos familiares e do seu compromisso como cidadãos de direitos e deveres.

Nossos Valores
Ética, Responsabilidade, Transparência, Tolerância e Excelência

Princípios Institucionais
Respeito aos princípios cristãos;
Acolher a todos com tratamento igualitário;
Defesa da garantia dos direitos fundamentais da pessoa humana;
Respeito às crianças e aos adolescentes como pessoas singulares e únicas e como cidadãos portadores de direitos e deveres;
Estímulo ao fornecimento dos vínculos familiares.
Como tudo começou
Certificações Institucionais
- CMAS - Conselho Municipal de Assistência Social -  desde 2012

- CMDCA - Conselho Municipal dos Direitos das Criança e Adolescentes- desde 2009

- CEBAS - Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social desde 2015

- Utilidade Pública Municipal-  desde 2009
WYSIWYG Web Builder